9.12.17

© Ricardo Graça


FIRST BREATH AFTER COMA
SAB 9 DEZ 21:30 // Garagem Auto Peninsular, Figueira da Foz

O cruzamento da influência post-rock com o formato canção que fez do disco de estreia dos First Breah After Coma uma surpresa auspiciosa era apenas o início de uma viagem na qual o segundo capítulo – “Drifter” – lhes valeu uma nomeação da Associação Europeia de Editoras Independentes para melhor disco europeu lançado em 2016, numa lista de 25, ao lado de nomes como Agnes Obel, Radiohead ou Royal Blood.
O disco, que contou com a colaboração de convidados como Noiserv e André Barros, levou-os a novas digressões com salas cheias em Leiria, Porto, Coimbra e Lisboa, e presença em festivais como Paredes de Coura e Reeperbahn em 2016 e Eurosonic ou Primavera Sound em 2017.
Para “Drifter” fecharam-se meses a fio a trabalhar de manhã à noite em experiências. Gravaram sons de quase tudo o que os rodeava, perderam-se nas discografias da evolução do rock e da música electrónica e o resultado carrega o dna dos First Breath After Coma mas aponta ainda mais caminhos para o presente e para o futuro desta jovem formação leiriense. "Salty Eyes" foi o primeiro single, com vídeo de Vasco Mendes, ao qual se sucedeu "Umbrae".
O disco foi produzido pela própria banda com Filipe Rocha (Sean Riley & The Slowriders / The Allstar Project), foi gravado nos estúdios Valentim de Carvalho com Nelson Carvalho e misturado e masterizado por Paulo Mouta Pereira com a própria banda.

Roberto Caetano: Voz
Telmo Soares: Guitarra e voz
Rui Gaspar: Baixo e voz
Pedro Marques: Bateria e voz
João Marques: Teclas