21.3.13

De Montemor para Buenos Aires

O filme "Montemor", realizado pelo catalão Ignasi Duarte e co-produzido pelo Citemor, faz parte do ciclo “España Alterada” e é apresentado amanhã, 22, no teatro San Martín, em Buenos Aires. A longa-metragem faz também parte da selecção oficial do festival Indie Lisboa 2013


“A ideia era fazer um retrato da vila sem que esta aparecesse. E na ficção a vila nunca aparece. É a viagem de um personagem que, no caminho, encontra outras personagens. É muito simples. Parte de casa e encontra-se com distintas aventuras e depois se verá se regressa ou não a casa”. Foi assim que Ignasi Duarte, o realizador de “Montemor”, descreveu a longa-metragem rodada em Montemor-o-Velho e protagonizada por actores e habitantes da vila. “Montemor” chega agora à capital argentina, para uma mostra de cinema composta por 18 filmes representativos das novas tendências do cinema espanhol e que fizeram parte da programação do 27º Festival Internacional de Cine de Mar del Plata. O ciclo “España Alterada” é organizado pelo Teatro San Martín (Buenos Aires), pela Fundación Cinemateca Argentina e pela Oficina Cultural de la Embajada de España, e decorre de 21 a 27 de Março, na Sala Lugones do Teatro San Martín, em Buenos Aires.
“Montemor” é co-produzido pelo Citemor, pela Periferia Filmes (Lisboa) e pela Pão Filmes (Barcelona) e estreou em Marselha, em Junho de 2012. O filme integrou a Selecção Oficial da Competição Internacional do FID Marseille 2012 (festival internacional de cinema documental) onde conquistou uma Menção Honrosa. Em Outubro do ano passado, fez parte da programação do Citemor Madrid que decorreu no Teatro Pradillo, na capital espanhola. A longa-metragem foi, também, seleccionada para o festival de cinema independente Indie Lisboa 2013, que decorre de 18 a 28 de Abril, fazendo parte da secção de sessões especiais, juntamente com mais três filmes portugueses – “Arrivederci Macau”, de Rosa Coutinho Cabral; “Bibliografia”, de Miguel Manso e João Manso; e “Torres e Cometas”, de Gonçalo Tocha.
Inaugurado em 1944, e inicialmente denominado de Teatro Municipal, o Teatro San Martín possui três salas de teatro, um cinema (Sala Lugones), vários salões de exposições e uma galeria de fotografia, e atinge mais de um milhão de espectadores por ano. O teatro, de cariz contemporâneo e desenhado pelos arquitectos argentinos Mário Roberto Alvarez e Macedónio Oscar Ruiz, constitui um dos principais centros culturais de Buenos Aires e tem duas companhias residentes: uma companhia de dança contemporânea, El Ballet Contemporâneo, e uma companhia de marionetas, El Taller-Escuela de Titiriteros del Teatro San Martín.

19.3.13

"O Lamento da Branca de Neve" estreia em França

A obra de Olga Mesa é co-produzida pelo Citemor e foi criada em residência artística em Montemor-o-Velho, em 2010. Estreia amanhã, 20, no Théatre Pôle Sud, em Estrasburgo

Inpirada no filme do cineasta português João César Monteiro e no poema de Robert Walser, a peça "O Lamento da Branca de Neve", da bailarina e coreógrafa espanhola Olga Mesa, decorre nos dias 20 e 21 de Março, no Théatre Pôle Sud, em Estrasburgo. A obra, co-produzida pelo Citemor, pelo Museo Nacional Centro de Arte Reina Sofia, FRAC Alsace/Sélestat, e pelo Théatre Pôle Sud estreou em Guimarães - Capital Europeia da Cultura, em Março de 2012, e fez parte da programação do XXVII Festival Internacional Madrid en Danza, em Novembro do ano passado.


Para mais informações visite o site do Théatre Pôle Sud

4.3.13

Depoimento do Presidente do Turismo Centro de Portugal

"O Citemor, estando dinâmico, activo e gozando de boa saúde é, não apenas um elemento captador de públicos, mas também um elemento dinamizador das nossas economias locais. Sabemos que a transversalidade dos públicos pode muito bem alcançar sectores como o comércio, sectores como os serviços e, naturalmente, dar um contributo excepcional para aumentar a nossa competitividade e a nossa atractividade turística."

Depoimento de Pedro Machado, Presidente do Turismo Centro de Portugal, acerca do Citemor.