7.11.12

Culturgest recebe "O Lamento da Branca de Neve"


A obra de Olga Mesa, criada em residência artística em Montemor-o-Velho, em 2010, e co-produzida com o Citemor, com o Museo Nacional Centro de Arte Reina Sofia, FRAC Alsace /Sélestat e o Théatre Pôle Sud de Strasbourg, vai ser apresentada esta sexta-feira, 9, e sábado, 10, às 21h30, na Culturgest, em Lisboa. Inspirada no poema de Robert Walser e no filme de João César Monteiro, Olga Mesa entende Branca de Neve como a morte. "Para mim, um dos aspectos mais curiosos é a convicção que tenho que o César Monteiro conhecia a Branca de Neve de Walser onde às tantas se lê 'em vez de olhar, prefiro escutar'. Quando li essa frase no Walser pensei que o César Monteiro não estava apenas a mandar a lógica da indústria, neste caso do cinema, às urtigas. Está em sintonia com o Walser. A Branca de Neve deles não queria estar neste mundo, estava desinteressada do mundo, como provavelmente César Monteiro estava. Ele realizou mais um filme e morreu", contou a artista em 2010 ao blogue do Citemor.
A mais recente criação da bailarina e coreógrafa espanhola estreou em Guimarães - Capital Europeia da Cultura e está inserida na programação do festival Temps d'Image. Para mais informações visite o site da Culturgest.