13.8.08

A EUROPA ? - 3


CICLO CINEMA AO AR LIVRE


O Tempo do Lobo, Michael Haneke

Podemos nomear a Europa como o território em que decorre “O Tempo do Lobo” ainda que o realizador Michael Haneke não o identifique claramente. Estão lá as paisagens, o francês falado, as pessoas e outros sinais como a matrícula da viatura em que chega a família de Anne (Isabelle Huppert) à sua casa de campo, logo no início.

O acontecimento que sucede à sua chegada assinala brutalmente a desinstauração da ordem conhecida destas personagens. Seguindo-as, aprendemos as alterações profundas que afectam a vida de todos sem que sejam nunca explicitadas as suas causas.

O título do filme é inspirado no “Codex Regius”, o mais antigo poema alemão, que descreve um tempo antes do fim do mundo. A Haneke, não interessa o que poderá ter precipitado este tempo, mas sim olhar o presente de Anne e dos seus filhos Eva e Ben, assim como daqueles com quem se cruzam. A sua proposta é explorar as situações dramáticas em que nos podemos ver envolvidos quando se abatem as nossas certezas, quando estilhaça o edifício de uma certa sociedade ocidental, europeia, alicerçado no suposto conforto proporcionado pelo consumismo, pelo supérfluo.

O cinema de Haneke toma frequentemente acontecimentos extremos inserindo-os no quotidiano e não os espectacularizando. Ao invés de um filme de filme-catástrofe produzido em Hollywood, não existe aqui espaço para um herói que salva a humanidade. Assim, participações de vulto como Isabelle Huppert, Patrice Chéreau, Olivier Gourmet ou Béatrice Dalle não se entroncam numa lógica de protagonismo. Antes, eles e elas fundem-se num conjunto quase alegórico do género humano. E podemos rever-nos nestes rostos semelhantes aos nossos.

Neste mundo antes do fim, que ameaça a identidade, em perda, são só as crianças Eva e Ben que ensaiam diferentemente possibilidades de redenção. Eva tenta o contacto com o outro e estica o braço para o fugitivo, ainda que este jovem lobo a desiluda porque tudo destrói. O silencioso Ben será aquele que vai tentar um acto radical e desesperado. O choro subsequente rompe então o seu silêncio.

As situações de catástrofe não nos são desconhecidas e o século XX europeu excedeu os nossos limites de imaginar o horror. As imagens continuaram a chegar-nos e a história recente dos Balcãs relançou a reflexão sobres os limites do humano numa Europa que se queria crer noutro estádio de desenvolvimento civilizacional. “O Tempo do Lobo” foi realizado em 2002, mas é particularmente relevante revê-lo hoje, num ano marcado por conturbações na circulação e abastecimento de bens alimentares e mercadorias. Há vidas e situações no filme que são uma realidade na Europa e que podem ser também cada vez mais a nossa.

O ciclo “A Europa?” teve como primeira imagem as linhas férreas percorridas pelo comboio enquanto a voz de Max Von Sydow nos induzia a um estado hipnótico, numa contagem de um a dez. Era “Europa” de Lars Von Trier. Termina com outro comboio que não vemos, que não sabemos quem leva nem para onde vai. O forte abstraccionismo de “O Tempo do Lobo”, manifesto na narrativa e nas imagens, mantém-se neste final em que nos é dado a ver o exterior a partir de um comboio. A paisagem desta Europa parece-nos bela como o era o Paraíso final de “A Nossa Música” de Godard. Após a deriva na noite negra desta Europa, conforte-se então o olhar.

Francisco Camacho



Ficha Técnica


Realizador MICHAEL HANEKE
Argumento MICHAEL HANEKE
Produzido por MARGARET MENEGOZ – PARIS
VEIT HEIDUSCHKA – VIENA
Imagem JÜRGEN JÜRGES
Som GUILLAUME SCIAMA
JEAN-PIERRE LAFORCE
Montagem MONIKA WILLI
NADINE MUSE
Cenários CHRISTOPH KANTER
Guarda-Roupa LISY CHRISTL
Produtores MICHAEL KATZ
MARGARET MENEGOZ
Co-produzido por MICHAEL WEBER
Assistente de Realização HANUS POLAK


Elenco

Anne ISABELLE HUPPERT
Sr. Azoulay MAURICE BENICHOU
Ben LUCAS BISCOMBE
Thomas Brandt PATRICE CHÉREAU
Lise Brandt BÉATRICE DALLE
Eva ANAÏS DEMOUSTIER
Georges DANIEL DUVAL
Sra. Azoulay MARYLINE EVEN
Koslowski OLIVIER GOURMET
Arina RONA HARTNER
Nathalie Azoulay FLORENCE LOIRET-CAILLE
Béa BRIGITTE ROUAN
Polícia BRANKO SAMAROVSKI
Fugitivo HAKIM TALEB
Jean THIERRY VAN WERVEKE

Homem armado MICHAËL ABITEBOUL
Homem PIERRE BERRIAU
Constantin COSTEL CASCAVAL
Sra. Homolka LUMINITA GHEORGHIU
Water Seller FRANCK GOURLAT
O amante de música FRANÇOIS HAUTESSERRE
Mulher VALÉRIE MOREAU
Líder SERGE RIABOUKINE
Homem CLAUDE SINGEOT
Criança INA STRNAD
Marya ADRIANA TRANDAFIR